O portal mundial de rádios

.

A melhor geração que temos desde 2006. Criticas são validas, mas não estamos pisando em terra arrasada


Não nego o que ressaltei no início desta Copa.

O Brasil tinha a sua melhor geração desde 2006 e muitos talentos podem ser reaproveitados.

Não estamos pisando em terra arrasada onde nada de frutífero possa ser colhido ou plantado novamente.

Continuaria com Tite no trabalho para 2022, com 4 anos o resultado e a resposta podem ser bem diferentes. Mesmo diante da derrota por 2 a 1. Tite teve os seus erros, que precisam ser corrigidos, como o seu pragmatismo e o medo de inovar diante de complicações evidentes, por exemplo.

Bélgica é um grande time, com no mínimo 6 grandes atletas brilhando no futebol europeu.

O Brasil jogou e se esforçou buscando, no 2° tempo, o empate, mas é difícil quando você tem um adversário com grandes estrelas do outro lado que abriram 2 a 0 no placar. Foi pior no 1° tempo, com uma atuação terrível, mas fez uma ótima Etapa Final.

Bélgica soube suportar a pressão brasileira, em muitos momentos ate afobado e desesperado e com a vantagem de 2 a 0, teve uma atuação muito eficiente, principalmente pelos 45 minutos iniciais.

Na estratégia colocada por Roberto Martínez, a Bélgica foi eficiente e cirúrgica quando precisou ser.

Lógico que o Brasil teve erros, que foram muitos, mas tem de se ressaltar a ótima atuação no aspecto tático e técnico que a Bélgica teve.

Placar justo de 2 a 1 no final, mereceram a vaga.

Reviews

  • Total Score 0%
User rating: 0.00% ( 0
votes )



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *