O portal de radios online de todo o mundo

.

Santos apático, Chape intensa. E Lucas Lima não dá mais


Foi uma das piores partidas do Santos no ano.

Chapecoense começou intensa e, logo cedo, abriu o placar contra o Santos, em pênalti infantil cometido por Lucas Veríssimo. Wellington Paulista bateu e guardou.

O alviverde de Santa Catarina era melhor que o Santos e, até a metade do 1º tempo chegava com facilidade ao gol alvinegro.

Peixe precisava mudar o estilo de jogo e propor mais situações de ataque. Se continuasse assim, o 2º gol da Chape era questão de tempo. E foi o que ocorreu.

O Santos, com 25 minutos, ia muito mal lá atrás, tanto que já tinha a dupla de zaga amarelada. A vitória até li era justo, Chapecoense se mantinha superior ao Santos, produzia mais no ataque e teve até chances para ampliar o placar.

Peixe não fez praticamente nada de efetivo no ataque, não batia a gol e merecia ser derrotado. Chapecoense chegava diretamente ao ataque, mas desperdiçava suas chances claras de gol que criava e que possuía.

Começa o segundo tempo, o Peixe tentava mostrar que ainda estava vivo no jogo. Seguia não jogando bem, mas aos poucos estava se soltando, não foi o suficiente.

Em um lançamento longo pela direita, bola para Wellington Paulista, que cruzou com perfeição para Arthur Kayke ampliar, 2 a 0. Ataque da Chapecoense estava esperto, setor de defesa do Santos mais uma vez pego de calça curta, não teve tempo para se recompor.

A partir dali, o alvinegro praiano atacava, mas sem nenhuma qualidade, a pressão não era efetiva. A Chape conseguia chegar com tranquilidade quando tinha oportunidade.

Mesmo diante da atuação fraca, o Santos ainda desperdiçou duas chances claras de gol e, mesmo jogando malm o Peixe poderia ter empatado o placar. Não fez.

Fim de jogo e vitória justa para a Chapecoense, 2 a 0 com méritos.

Chape melhor em campo, criou melhores situações de ataque, mandou bem durante todo o jogo. Já o alvinegro fez uma das piores partidas na temporada. Santos sem vontade, apático, com atuação bem aquém do que já fez e do que vimos em 2017. Santos teve uma passividade espantosa, pouquíssimo fez, pouquíssimo produziu.

Outro ponto que ajuda a azedar esse fim de ano do Santos, além da despedida oficial as chances de título é a novela Lucas Lima. No meu entender, a relação Lucas Lima e Santos já acabou há muito tempo, já deu, já terminou, não dá mais, não irá produzir nada de positivo a mais. Diretoria e treinador tem de entender, precisam entender que a cabeça dele já está em outro lugar.

Peixe não pode ficar dependendo de um jogador que não está nem aí para o alvinegro praiano. O Santos é muito maior que isso.

Reviews

  • Total Score 0%
User rating: 0.00% ( 0
votes )



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *