O portal de radios online de todo o mundo

.

PLANTÃO: Webrádios desrespeitam contratos de direitos de transmissão e, irregularmente, continuam transmitindo competições


Todos os profissionais que trabalham com jornalismo e meio de comunicação sabem que, ao criar um projeto de esportes, existem determinadas competições que tem de ser compradas para a devida transmissão.

Esse fato não ocorre com campeonatos como o Brasileirão, Copa Sul Americana, Libertadores ou as competições regionais, já com torneios internacionais que tenham chancelas de entidades internacionais esportivas, a compra dos direitos ela tem de ser feita.

Isso acontece com competições que, no Brasil, pertencem a canais ou empresas de comunicação, casos da Premier League, Champions League, Europa League no futebol e a Fórmula 1.

Mesmo sabendo que algumas empresas investem alto, trabalhando até com valores extraordinários para comprar e poder os direitos e transmitir de maneira correta essas competições,  algumas webrádios não entendem essa filosofia do mercado e preferem burlar os contratos internacionais.

O Painel da Webrádio no início do ano mostrou quais competições não se exige a compra de direitos e quais os campeonatos e esportes em que os direitos tem de ser adquiridos. Muitas webrádios brasileiras entendem que essa é uma lei natural do mercado da comunicação e outras simplesmente dão de ombros a isso e continuam fazendo as transmissões sem os devidos direitos.

A reportagem do portal acompanhou três webrádios que fazem os anúncios de competições com as quais não tem os direitos para transmitir mas, mesmo assim, continuam anunciando e divulgando os eventos.

Casos da Rede Continua (que transmite a Fórmula 1 sem os direitos ou chancelas da detentora dos direitos no Brasil ou da F1), Esquadrão Esportes (que transmite sem os direitos da detentora brasileira ou da UEFA, a Europa League e sem os direitos da Federação Inglesa, a Premier League) e a Arena Esportes (que transmite sem os devidos direitos da detentora brasileira ou da UEFA, a Champions League e também sem os direitos da Federação Inglesa, a Premier League).

Mesmo sabendo que precisam comprar direitos para transmitir e que as que não tem respeitam os direitos de transmissão e não cobrem as partidas, Rede Continua, Esquadrão Esportes e Arena Esportes anunciam livremente em seus sites, portais e redes sociais como Twitter e Facebook, as transmissões mesmo sabendo que não tem os devidos direitos e, por isso, não deveriam transmitir tais competições.

Muitas webrádios servem como exemplo de somente acompanhar as competições nacionais ou, na maioria dos casos, conversar com a entidade competente ou a detentora dos direitos. Nos cases de sucesso podemos destacar as transmissões de LeMans, Campeonato Brasileiro Feminino de Futebol, entre outras competições.

O Painel da Webrádio, zelando pelas webemissoras que respeitam o mercado, os direitos de transmissão, a ética e o profissionalismo, irá continuar acompanhando e denunciando as webs que continuam desrespeitando as empresas de comunicação que investem altos valores para comprar essas competições que, com toda a certeza, não são baratas de se transmitir.

Lembrando que, pelo compromisso jornalístico que tem com o leitor e as webrádios que prezam por um serviço sério, o portal deixa aberto as webemissoras citadas na matéria para que, caso queiram, manifestem o seu direito de resposta.

Torcemos até para que sejamos agraciados com as webrádios anunciando que detém os direitos dessas competições.

Reviews

  • Total Score 0%
User rating: 0.00% ( 0
votes )



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *