O portal de radios online de todo o mundo

.

Análise do Painel: Ei! Entidades esportivas, existem webrádios sérias no Brasil, ainda…


Nesses últimos dias, muitas notícias aqui no Painel da Webrádio foram publicadas referente a irregularidades de direitos de transmissões.

Algumas webs se acharam acima da lei e do bem e do mal ou foram naquele estilo do “todo mundo faz, porque eu não faço também?” ou do “ah, qualquer coisa se me cobrarem, digo que não sabia…” e, sinceramente, acho que um dos textos anteriores falando sobre o brincar de webrádio continua sendo feito.

Só que a brincadeira está mexendo com assuntos sérios, webs estão se achando acima de grandes empresas de comunicação que compraram e adquiriram esses direitos e transmitem, sem a mínima preocupação, de maneira ilegal.

Ilegal, sim! Afinal é um direito que você compra, você adquire ou você gostaria de,  ao contratar uma internet com sinal wi-fi, de algum vizinho roubra a conexão, usando-a irregularmente?

Não digo todas as webrádios, pois sei da seriedade de algumas delas, do trabalho completamente profissional e pelo zelo com a informação, com o direito, com a legalidade. Mas outras realmente dão de ombros quando o assunto é ser regular e transmitir um conteúdo de maneira completamente correta.

Ora, como vamos querer conversar com essas entidades esportivas se, algumas webrádios, continuam cometendo as irregularidades.

É chegado a hora que citei em textos anteriores, de separar as boas das más webemissoras. Tem de haver uma união entre elas para que possam, juntas, demonstrar que o meio é forte e quer ser reconhecido. Somente com esse conjunto as webrádios poderão entrar em contato com grandes entidades esportivas e pedir a negociação dos direitos para todos os meios, por igual.

Recebi algumas reclamações de que o meio webrádio não aparece na relação de meios de comunicação para transmissão de devidas competições, mas aí faço uma pergunta a quem lê esse artigo: quantas webemissoras já foram, unidas, pedir direitos para o meio? A resposta é simples e clara, pouquíssimas sozinhas, mas nenhuma unida!

Poucas webs brasileiras devem ter enviado, ao menos, um e-mail para a FIFA, F1 ou COI pedindo informações de como obter direitos de transmissão. Ora, como queremos que as entidades reconheçam as webrádios, se poucas estão se fazendo representar?

Reitero, é necessário uma união maior das webs daqui para poder conseguir a devida comunicação com essas grandes entidades. Vejo que, dessa maneira, conseguiremos ter acessos aos direitos ou a pelo menos ser reconhecidos por esses meios. Essa união também demonstrará quem está preocupado em ser correto e legal e quem quer somente brincar de fazer webrádio, brincar com as leis e que, futuramente, sofrerão as punições impostas pela justiça nacional e internacional

Somente a união poderá falar, a plenos pulmões: Ei! Entidades esportivas, existem webrádios sérias que querem fazer tudo certo, ainda existe…

Reviews

  • Total Score 0%
User rating: 0.00% ( 0
votes )



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *